domingo, 4 de setembro de 2011

Toda forma de amor deveria ser bem vinda,que pena!

Estagio de falsa lucidez,misturada com a euforia causada por sentimentos não determinados, não identificados ou talvez não pensados.
Até que ponto vale a pena levar em consideração certos pontos ?
Será mesmo que a solução é ir de encontro ao perigo ou simplesmente fingir que não aconteceu ?
Isso é estranho,isso e confuso e de certa forma isso e extremamente doloroso.Até certa hora você tinha certos costumes e como se tudo fosse nada,passou a ser tudo uma memória.Recordações que talvez pudessem ser evitadas ou então camufladas...ora amor,ora amizade.
Nada precisa ser assim,pessoas são pessoas e tem sentimentos e independente de quais sejam,merecem ser cultivados de alguma forma.Ignorar é ruim,te tira a chance de viver coisas de qualquer modo.Um amor se joga fora ? E um amigo ? As formas são tantas,mas certamente o amor não se joga fora.Ele simplesmente pode ser cultivado de várias maneiras,e cada um se adequa as suas formas da maneira que melhor lhe convém.

É extremamente triste ver que muitas pessoas jogam fora as diversas formas de amor que elas conquistaram,amor de amigo,amor de amante...nada precisa ser de tudo tao extremo.Toda atitude e decisão extremista faz sofrer na maioria das vezes pessoas que foram sinceras com você e que queriam apenas o prazer de conviver com a sua delicadeza,com os seus conselhos,com as conversas,brincadeiras,choros,brigas e sorrisos...

Nada precisava ser desse jeito.

A amizade é o consolo de muitos.

Pena que poucas são as pessoas que sabem enxergar e cultivar pessoas que as querem bem,independente da forma de amor que irão lhe oferecer...amigos,amantes,isso pouco importa se no final você ficar feliz.

15 comentários:

  1. algumas formas de amor podem ser aceitas outras NUNCA

    ResponderExcluir
  2. Olá Liih.
    Os relacionamentos hoje em dia são muito difíceis de levar. As pessoas são tratadas como coisas descartáveis, com muita facilidade fazemos e desfazemos amizades, é difícil aceitar o outro como ele é e suas diferenças. Como você disse, são poucos.
    gde abrsssssss
    Fernu

    ResponderExcluir
  3. Com certeza a felicidade é o que mais importa...mas como ser feliz em meio a um misto de sentimentos contraditorios?

    http://odespertardumsonho.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. O importante na vida é ser feliz sem prejudicar nem ao próximo e nem a si mesmo... e a única forma de ser feliz é amando! Todas as formas de amor e de amar são válidas!
    Obrigada por visitar e seguir meu blog! Estou seguindo o teu também!
    Beijo!

    ResponderExcluir
  5. Ah! Seja meu seguidor, se ainda não é!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  6. é amizade é consolo de muitos mas não preciso amar ninguem para ser feliz eu espero

    ResponderExcluir
  7. Muito bom o texto ..gostei!

    Quem tem amigos tem tudo na vida
    Beijos pra vc

    http://missaobeleza.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Concordo com seu texto.
    Serei sua seguidora, pode me seguir tb?

    lucieneantero.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. é que cada um quer ser feliz. custe oq custar.

    ResponderExcluir
  10. olá querida, estou te seguindo!
    bjoooo

    ResponderExcluir
  11. Pois é, Liih, amor é o mais fácil de nomear e o mais complicadíssimo de ter (na verdade somos nós os complicadíssimos de ser tidos por ele). O que dá mais trabalho não é conquistá-lo, é aceitar que merecemos mantê-lo. Beijíssimos e sucesso, linda!

    ResponderExcluir
  12. olá,sou do blog canto dos curiosos e passei pra lhe dizer que não precisa se preucupar com o desgner,caso você não sáiba criar é só baixar...
    com o tempo vc aprenderá HTML e CSS

    ResponderExcluir
  13. O problema é que hoje em dia no mundo,o amor está acabando e a palavra amor está sendo banalizada.aí é dificil distinguir amor de interesse e etc...

    ResponderExcluir
  14. O mais lindo na vida é amar, aquele que nunca amou ainda não sabe o sentido da VIDA.

    Parabéns!
    Visita lá nosso blog nestes 2 anos de luta http://www.blogandonoticias.com/2011/09/2-anos-de-blog.html

    ResponderExcluir